[Editado de uma discuss�o na lista sobre como � a Finl�ndia]

Gostava de dar tamb�m o meu contributo sobre “como � a Finl�ndia”. � talvez uma preten��o minha j� que n�o vivo, nem nunca vivi na Finl�ndia, vivo em Portugal e s� neste Ver�o visitei o pa�s pela segunda vez (a primeira vez foi em Fevereiro, mas j� l� v�o 6 anos… e apenas recordo os dias curtos e escuros, a neve, a neve e a neve…).
Por isso, vou s� partilhar um pouco desta minha recente experi�ncia como tur�sta. N�o sei se concordam comigo, mas talvez o facto de n�o residir a� poder� tornar o meu ponto de vista mais “tuga” do que qualquer outro, j� que se me permitem dizer “ainda estou virgem de qualquer contamina��o suomi”.

Bom, estive na Finl�ndia no m�s de Julho (17 dias), e foi como se tivesse �do pela primeira vez. Quem v� a Finl�ndia no Inverno e depois no Ver�o tem a sensa��o que esteve em pa�ses diferentes!
Continue reading

De acordo com as estat�sticas oficiais em 2005 estavam registados como residentes permanentes 201 portugueses na Finl�ndia. Na realidade, o n�mero de portugueses que por c� est�o � mais elevado, dado que n�o est�o inclu�dos no relat�rio os que est�o a prazo (estudantes, contratados a termo certo, etc.), os que n�o se registaram, nem os que tamb�m gozam da nacionalidade finlandesa (adquirida por aplica��o, ou de sangue).
S�o ent�o quantos os portugueses a viver na Finl�ndia? N�o fa�o ideia mas n�o me surpreenderia se o seu n�mero estivesse pr�ximo do meio milhar. Continue reading

A VIDA NA FINLÂNDIA, TAL COMO ELA É
(RE: o melhor post de sempre/ Uma resposta ao pedido de partilha de experiências a uma portuguesa prestas a emigrar para o país, publicada na lista de e-mail.)

Olá (nome)………… säo muitos os pontos que têm a ver com as decisôes que as pessoas tomam e suas opiniôes sâo reflexo de adaptacôes de vivências como etapas que se ultrapassam no percurso de vida.
Sou Vitor Marreiros, 46, com 17 de Finlândia.

Em primeiro se já tomou a decisâo de vir viver para esta latitude de certeza que tem contactos e objectivos. Se näo, só se for estudante já que pretende ir para Jyvaskyla, que é cidade universitária.

De qualquer maneira a primeira surpresa será se vier ainda na altura de inverno e se estiver um daqueles dias complicados em que neva e faz um vento frio, entäo irá dizer que raio, onde é que me vim meter.Em contrapartida se estiver sol e deslumbrar a paisagem, irá adorar. Aqui como em todo o lado existem as boas e as más alturas. O Inverno é frio e muito longo e a Primavera tarda sempre em chegar mas quando a mudanca se concretiza por volta de Maio até se tem a impressâo de ver crescer as folhas das arvores. O verâo é bonito, quente, os dias säo grandes, sendo a exposicao solar quase o dia todo e nos primeiros dias é dificil de dormir devida á luz que penetra pela casa logo ás 4, 5 da manhâ.

O veräo e de aproveitar pois há muitas alternativas culturais, desportivas ou simplesmente desfrutar da natureza , lagos e praias, floresta e seus frutos silvestres etc. No fim do verâo é muito bonito a altura de fase de mudanca para o outono com a coloracâo da folhagem das arvores , pela sua calma e sua luz ideal para passatempo de fotografia da natureza. Depois comecam os dias mais escuros e cada vez mais frios , que permite uma boa adaptacao ao frio o que nâo quer dizer que quando aparece -5 -10 ou até mais seja facil de suportar, mas contudo o efeito vacina resulta com o frio quando se experimenta -10 se no outro dia estiver – 5 já se diz que está bom ou nâo está frio.

No meio do longo Inverno aparece o Natal que faz com que as pessoas se sintam motivadas pois existem dois grandes fluxos de actividade no periodo até ao natal e depois no verâo até ao juhanus /mid- summer fixando-se metas até essas alturas . Por outras palavras até ao juhanus trabalha-se a todo o vapor depois no resto do veräo até é bastante suave e rotineiro e sem stresses. Eu gosto de trabalhar no verâo, é suportavel em termos de calor e como os dias säo longos ainda restam muitas horas que se podem desfrutar ao ar livre, näo como o oposto de outras alturas em que se pretende regressar a casa e estar. Aqui ninguem tem medo da chuva e do frio e se reparar as pessoas de qualquer maneira saem e diverte-se sem grandes barreiras em relacão ao tempo. Fazem muito desporto, piscinas e cursos extras nocturnos. É uma vida diferente o que se torna interessante nos primeiros anos e se tem a nocao de viver rodeado de varios grupos de amigos.

A vida torna-se ocupada e basicamente esta terra é de trabalho o que nos consome parte do tempo necessario para a subrevivencia. Porque um portugues à partida age pensa e vive diferente mas tem que se integrar e fazer parte do grupo ou seja da sociedade. A lingua é o primeio entrave embora seja enganador pensar que se desenrasca falando ingles o que resulta mas deve-se aprender a lingua o mais rapidamente possivel para se poder mellhor arranjar emprego e quanto melhor se perceber o que diz á volta melhor se compreende a mentalidade e modos de vida locais.

A Finlândia é interessante e tem-se a impressâo de estar a aprender sempre algo de novo, talvez do nivel civilizacional dum pais que tem pouca história como independente, mas que ao mesmo tempo se libertou sem preconceitos enraizados modernizando-se construindo um país que parecendo pacato e pequeno em populacäo também é muito sofesticado , inovador , competitivo e com uma economia controlada capaz de inovar e criar ainda mais riqueza. Por falar em riqueza, o problema é que aqui ninguém enriquece com o trabalho o que näo é o mesmo que era para os emigrantes de outras geracoes que ao menos ainda conseguiram construir casas. Aqui o salario é compativel com o standard do país mas nâo é mais do que isso. Näo há grandes crises sociais mas também vive-se sem sobresaltos e sem medos. Aqui há de tudo acessivel e muitas lojas, sociedade de consumo eu até diria superconsumo. A comida de restaurantes é fraca pizzas , kebabs e mcdonalds, mas se pagar e também descobrir existem muitos bons sitios. Näo há petiscos. Bebem só cerveja.

Em relacao aos portugueses somos poucos 200 talvez, ou seja o que se houve falar, mas contudo dispersos e cada um com sua vida . Existem encontros, festas do dia de Portugal ou associacöes, espectáculos de musica portuguesa , futebol, säo alguns motivos que em certas datas as pessoas se encontram.Cada um terá qualquer coisa a dizer sobre a sua area de accao. Eu trabalho como funcionario de manutencao , logistica e decoracao numa firma de recolha e processamento de roupa. Na minha zona existe mais um portugues de Setubal. Eu sou de Portimao.

Em relacao há cultura finlandesa será um puzzle de descobertas para que se interessar por vir viver para este pais mas posso adiantar, como por exemplo, cinema – mika kaurismaki , arquitectura, alvar aalto, musica, sibelius classico e uma grande escolha de pop como him, rasmmus, uppu normali, nightwish. A tv mostra cultura, abordam-se muitos temas por exemplo de construcao, de ginastica, de tv police etc, näo sei o que dizer mais, passo a bola a outro.
Queria dizer que foi um bom exercicio escrever um pouco e tentei relatar o que me passou pelos pensamentos.

Cumprimentos e boa continuacao, como se diz por aqui.

Vitor Marreiros