Já sei quem será o novo líder do SDP (sociais-democratas) aqui do burgo.
Após ver e ouvir a entrevista ontem na YLE, onde Ninistö (do Kokooumus, Coligaçäo Nacional), só posso chegar a essa conclusäo!
Pois o senhor disse com as letras todas, que será errado baixar os impostos no próximo ano (como reafirmou que fará o seu discípulo Katainen, ministro das Finanças) porque estamos em crise. Acrescento que, aliás, dever-se-ia ter aumentados os impostos nos últimos anos, quando estávamos todos no forrobodó com a economia em expansäo acima da média europeia.
Céus! Que blasfemo! Espero a reacçäo do “aluno”.

Bem se formos a ver, o Kokooumus é partido-irmäo do CDS (ai näo sabiam? nem eu!), cujo antigo líder também se passou para o campo socialista. Com efeito, depois do que andam a fazer os políticos pelo mundo a socializar a economia, perdäo os prejuízos, nada me surpreende.

A Finländia orgulha-se e muito na sua protecçäo social e nos superavites orçamentais. Agora querem fazer aqui o que foi feito nos EUA, onde os resultados säo… enfim, o que säo. Em Portugal pode näo haver Estado social, porque mesmo nas piores alturas sempre temos bom tempo e tudo cresce nos campos. Ainda me vou rir bastante com isto, porque até nem sou dos que estäo pior.
Lembro a Katainen a história de Ícaro.

As eleições municipais são já no próximo domingo e muitos de vocês têm o direito (e o dever) de votar. Ao contrário de outros 😉 que se ficam pelas palavras o Luís Campos é candidato em Vantaa pelos Verdes locais (516, tomem nota do número).
O Luís enviou, a meu pedido, a seguinte mensagem para publicação:

Caros amigos(as)

Como já devem ter reparado sou candidato, pela 1. vez, às autárquicas de 2008 no círculo de Vantaa, o meu município de domicílio, pelo partido OS VERDES – Vantaan Vihreät.
Para alcançar o objectivo a que me propôs preciso do vosso apoio e mais do que nunca ESSENCIALMENTE preciso do vosso voto, o pior é que a maioria de vocês não vive em Vantaa (häh! onde fica?? …) mas de certeza que têm um amigo(a), português, brasileiro, angolano, moçambicano, que vive por aqui e … amigo que recomenda amigo é … voto contado (!). Assim o espero.
Pois então venham daí e tragam um amigo também, venham participar nesta aventura e fazer história elegendo um falante de português à assembleia municipal na cidade de Vantaa pela primeira vez (será? … acho que sim).

Ecological wisdom (sensatez ecológica)
Social justice (justiça social)
Grassroots democracy (democracia local e voluntária)
Non violence (não violência)

Conto convosco

Luis Campos (516)

Mais informação (em finlandês):
http://www.vantaanvihreat.fi/luis.campos

Se tiverem questões deixem-nas nos comentários, o Luís promete passar por aí.

Actualização: O Luís informa que há um outro português, o Ilídio Monteiro Flores, a concorrer às eleições municipais em Äänekoski e que assina os seus poemas como Che Guevara (em finlandês).
Äänekoski fica perto de Jyväskylä, que fica naquilo que se convencionar, no meio de coisa nenhuma.

url: http://flores.dy.fi/ (57)

Caros concidadäos,

Antecipando as próximas eleiçöes municipais, inicio aqui desde já o movimento para a minha eleiçäo.
Vou ser candidato independente, darei a cara pelo partido que me der melhores condiçöes.

Medidas mais prementes:
– Mudança do sistema de bilhetes de transportes públicos:
1 – bilhete interno com validade de 30 minutos a 1,25 EUR cada
2 – bilhete regional com validade de 45 minutos a 2,50 EUR cada
vamos lá a ver se assim o povo näo passa a andar de transporte público.
Ai pois passa, passa!
– Instituiçäo de taxa de entrada no centro por veículo
– Desvio das verbas para deslocaçäo de funcionários do município “em cú tremido” para aquisiçäo de bicicletas para deslocaçäo dos mesmo num raio de 3 a 5 km do local de trabalho–a começar pelos srs. directores
– Melhoramento generalizado das pistas para ciclistas, com especial destaque para a passagem dos passeios para as passadeiras, que quanto mais no centro mais vergonhosos säo
– Uniäo imediata dos municípios de Helsínquia e Vantaa, já que os finórios de Espoo näo querem.
Tudo bem, fiquem orgulhosamente sós.
– Planeamento integrado de novas áreas habitacionais, articulado com transportes públicos
– Incremento das zonas verdes

Quando me lembrar de mais medidas, vou juntando.

Regularmente surgem questões no fórum sobre trabalho na finlândia. Leiam o tópico, e leiam sobretudo este que cito abaixo, se pensam emigrar para trabalhar na finlândia:

Aila Forsström of the cleaning company Sol, says that 80 per cent of the 550 cleaners employed in her district have foreign backgrounds.
The cleaners include engineers, PhDs, kindergarten teachers, bookeepers, teachers, dental nurses, interpreters, and one ballerina.

Surpreendido? Continuemos:

[A ministra da imigração] Thors ponders what is wrong in employment efforts: getting training mainly means sitting on courses. There is a tendency in Finland to look down on degrees from abroad, and language requirements are unreasonable.

Artigo completo no HS

Martti Ahtisaari, antigo presidente finlandês (1994-2000) é o novo Nobel da paz. Ahtisaari recebe o galardão pelos seus esforços de mediação em vários conflitos, sobretudo entre A Indonésia e os rebeldes de Aceh.

Um aspecto curioso é o de Ahtisaari ser professor – e não digo de universidade. Segue-se um breve resumo da sua carreira raspado do site da YLE:

Continue reading