Apesar do que possa parecer este é um blog sério e de vez em quando há por aqui algumas entradas sóbrias e interessantes sobre o país. Ultimamente elas têm rareado talvez um pouco por falta de pachorra dos habituais do blog. Outros há que por cá passam e deixam o seu testemunho; quem acompanha o portal da Lusofin provavelmente já as conhecerá. Para os outros fica uma selecção das mais interessantes:

A Finlandia � um pa�s bel�ssimo, como poucos no mundo. � conhecido como o “pa�s dos mil lagos” e o costume nacional � tomar um banho de sauna, sair correndo (pelad�o) pela neve e mergulhar em um destes lagos gelados (quem tem medo de �gua, tem a alternativa de rolar o corpo na neve que cobre o ch�o no inverno, quem fez acha qua � uma experiencia inolvid�vel…).

Continue reading

J aqui foi referida a Pizza finlandesa, essa extica delicia do norte com sabor a rena. O que eu no sabia que a Koti Pizza tinha pegado na pizza que venceu a competio (batendo dois chefes napolitanos) e a transformou em atraco nos seus restaurantes:

pizza berlusconi

No teria sequer prestado ateno no fosse fonte credvel afianar-me que a pizza realmente boa e que quer repetir a dose enquanto h pizza: a cadeia de restaurantes promete vend-la apenas durante o Vero. A histria quase to boa como a pizza e est bem contada neste artigo do Corriere de la Serra:

the chain is exploiting the products unexpected victory, playing on Mr Berlusconis unpopularity in Finland and somewhat cheekily poking fun at him. The company has launched five radio commercials and is also promoting its latest creation with two slogans on posters and in the press: A 97-year-old granny bit into a Berlusconi. Be like that sprightly old lady and A minister forked up a Berlusconi. You can, too, sensibly and responsibly, (…)

(…)The Italian prime minister extolled the virtues of Parma, claiming it was particularly suitable for the role thanks to its ham-making heritage, and saying that he thought Finland was less well qualified because Finns eat marinaded reindeer.

A rena fumada e no marinada, tanto nesta pizza berlusconi como no prato tradicional finlands. Talvez um dia destes vejamos uma pizza portuguesa com umas moelas de galinha…

Descobri ontem este Alfabeto, e a julgar pela reaco do pblico domstico, que preteriu os habituais jogos a este fantstico Alfabeto cantado em portugus do Brasil (animao com som) vale bem a pena recomendar o sitio BEBEL- O ABC Inteligente. Para crianas e aqueles que aprendem o portugus como lngua estrangeira.
Um outro alfabeto, este sem sotaque e a requerer clicks no rato e navegao, est no Stio dos midos (opo Letras).

No passado coleccionei uma srie de links sobre bilinguismo no meu blog.

ville vallo: 1 ano sem sexo nem alcool S�o por demais conhecidos os excessos e excentricidades das estrelas da m�sica pop rock. Ville Valo, o franzino vocalista dos HIM, poder� cometer uma proeza in�dita para uma estrela de glam rock com estatuto de �sex-symbol�: est� h� um ano “em seco” (Vuosi ilman significa Um ano sem) e deu na segunda uma entrevista a um dos “jornais da tarde”, a anunciar ao mundo o seu celibato.

Para quem n�o sabe os HIM s�o ainda a principal exporta��o musical finlandesa, pese a presen�a de nomes como Nightwish e Rasmus. A sua presen�a nsa TVs e radios locais � incontorn�vel e quase omnipresente; os languidos do rapaz s�o cada vez mais insuport�veis para os meus ouvidos.
� por isso que eu deixo um apelo �s f�s da banda e/ou do rapaz: sacrifiquem-se pelo bem comum e quebrem o engui�o do mo�o. Talvez assim ele componha m�sica que se possa ouvir.

Pai, porque n�o joga o Cristiano Ronaldo?” perguntou-me o J (7) durante o jogo com a Su��a. Menti-lhe: “ah, este jogo n�o � importante.” e tentei explicar-lhe que Portugal j� estava apurado. Felizmente, J adormeceu no sof� antes do primeiro golo sui�o.

Como emigrante, sabia bem que este era um jogo que Portugal n�o podia perder.
Se a mim n�o me animava qualquer desejo de desforra da vida para com os locais (antes calar as vozes que teimam em recordar o 1-4, do amig�vel no Bessa em 2002) compreendo que ser portugu�s na europa central n�o seja particularmente prestigiante e recordo-me de um recente epis�dio em que as autoridades educativas su��as carimbaram os portugueses como maus pais e educadores.

Quase t�o importante como vencer a competit�o, era, par muitos dos portugueses a� residentes, demonstrar aos nativos que poderemos ser t�o bons ou melhores que eles nalguns dom�nios – ou talvez, convencer-mo-nos a n�s pr�prios de que o somos. Afinal � s� um jogo de futebol?

N�o culpo particularmente o Scolari pelas mexidas na equipa. Fez o mesmo que outros, embora com menor mat�ria-prima. Portugal teve azar (bolas na trave), duplo azar (penaltis que o �rbitro nunca marcaria no �ltimo jogo da equipa organizadora j� desqualificada). E teve tamb�m falta de atitude, de empenho e de respeito pelo advers�rio e pelos emigrantes. N�o ficar� nada bem na hist�ria como a �nica vit�ria dos sui�os no Europeu.

PS: durante o primeiro jogo de Portugal algu�m falou numa gr�fico do HS que apontava os portugueses como os preferidos dos finlandeses para vencer o Euro (quem gostaria que vencesse o Euro?, publicado na quarta ou quinta-feira anterior.) Se algu�m tiver uma c�pia e quiser partilhar com os leitores envie-mo por email, sff.